Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» ~ Carpe noctem ~
por Takamoto Lisandro Qui Jul 28, 2016 6:41 pm

» Mudanças Importantes
por ADM.Deep Qua Jul 27, 2016 2:29 pm

» Hisoka Fire Harrison
por TigerGG Seg Jul 25, 2016 9:06 pm

» Dúvidas - Kidos e Status
por Karasuba Dom Jul 24, 2016 6:51 pm

» Criação de Fullbring
por GM.Yuumei Dom Jul 24, 2016 1:08 am

» Crie suas Técnicas
por ADM.Deep Sab Jul 23, 2016 11:58 pm

» Criação de Aventuras
por GM.Yuumei Sab Jul 23, 2016 11:37 pm

» Nikuya Run
por GM.Yuumei Sab Jul 23, 2016 11:35 pm

» Criação de Doll
por Dragonmbr Sex Jul 22, 2016 5:52 pm

» Ola sou o goku supremo
por Takamoto Lisandro Sex Jul 22, 2016 1:39 pm

» ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~
por Dragonmbr Sex Jul 22, 2016 11:14 am

» [Ficha] - Shimada Hanzo (Em Construção)
por ADM.Ravenborn Qui Jul 21, 2016 2:54 pm

» [T.N.D] O dia depois da merda
por Beothor Qua Jul 20, 2016 9:32 pm

» Bount XIII
por ADM.Shinka Qua Jul 20, 2016 9:02 pm

» [Ficha] XIII
por ADM.Shinka Qua Jul 20, 2016 8:46 pm

Os membros mais ativos do mês


~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por ADM.Terry em Qui Jul 14, 2016 8:59 pm

Cap.1 - O dia depois da merda


Aqui ocorrerá a aventura do Bount Roger Klinft. A qual não possui narrador definido.
avatar
ADM.Terry
Admin

Mensagens : 101
Data de inscrição : 23/06/2016

Ver perfil do usuário http://bleachkarakura.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por Beothor em Qui Jul 14, 2016 10:05 pm

01/01# - Marco, onde estás?


Flash back:

- Roger... FUJA! – Eu não entendia muito bem o porquê meu irmão havia dito tais palavras, mas sua feição não era muito agradável ele estava apavorado, era difícil dizer, e por ver tal medo em seu rosto, decidi dar ouvidos a ele. Eu me virei, e corri, corri como se nunca mais fosse ver outra mulher na minha eterna vida. Quando dava conta, já estava em casa, meu lar doce lar, cheio de alguns entulhos, e algumas outras velharias. Fui dormir, pensando que aquilo não passava de um pequeno imprevisto, e que no dia seguinte, voltaríamos a rotina, e pegar algumas outras mulheres.

Acordava com um sorriso, iria ver meu irmão, mas não, eu não encontrava, e sai por sua busca na cidade. Foi assim durante alguns dias, e nenhum sinal dele, comecei a me desesperar, não sabia onde meu irmão estava, minha única família, e eu não sabia o que havia acontecido com ele, a ultima memória com ele foi uma cena de pavor e medo, e em minha cabeça, a chance dele ainda estar vivo ia diminuindo a cada dia que passava.

Dia atual:

“Marco... por que aquilo foi acontecer?” Olharia para cima, olhando o céu e vendo como estava, se ainda era dia, ou noite, se estava nublado ou não, entre outras coisas. “ “Quem diabos era aquele homem? Por que você ficou com tanto medo ao vê-lo?” ?” passaria minha mão nos meus cabelos, de frente para trás, como se estivesse arrumando-os. “ “Eu vou te achar, não importa aonde esteja” ?”com um olhar determinando, irias as ruas, caso estivesse em casa, ou se já estivesse fora, continuaria minha busca por Marco, e depois de um tempo procurando, iria até o beco que o vi pela ultima vez, e procuraria por alguma pista, algo que pudesse me dizer aonde ele poderia estar, ou algo relacionado aquele cara.

avatar
Beothor

Mensagens : 15
Data de inscrição : 14/07/2016
Idade : 17
Localização : Karakura City

Ver perfil do usuário http://bleachkarakura.forumeiros.com/t52-roger-klinft#122

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por GM.Devil Fr00t em Qui Jul 14, 2016 10:32 pm

Era uma noite sombria ao redor da assombrosa cidade de Karakura, e mais um aventureiro desbravava a misteriosa cidade com seus próprios e distintos objetivos, sendo que o aventureiro da vez era um Bount, conhecido como Roger Klinft. Roger miraria seu rosto diante ao céu, ao contemplar aquele anormalmente aglomerado de brilhos que vinham das estrelas, Roger era enchido com determinação, enquanto o mesmo estava lamentando pelo seu irmão desaparecido.


Logo após seu pequeno monologo, o mesmo estranhamente tentaria arrumar suas madeixas, provavelmente tentando aliviar o stress que o mesmo estava sentindo neste momento. Logo após, ele promete que irá achar seu irmão. No caminho até o beco, um telão encontrado em um dos altos prédios da cidade transmite uma mensagem por meio de um breve texto:

"BREAKING NEWS: Uma série de assassinatos está ocorrendo na cidade, em especial, todos os alvos são mulheres. Todos os corpos tinham pupilas dilatas, que, segundo especialistas significa que todas foram mortas com surpresa. Os corpos parecem estar separados das mãos, que foram todas aparentemente cortadas fora."


Isso era realmente estranho, pois, além de algum ser doentio estar matando mulheres no meio do penumbra da noite, este tal assassino se encaixa perfeitamente na descrição do irmão de Roger, isto é, Marco Klinft - tirando o fato de que esse assassino sempre deixava as mãos dos alvos de fora, assim como matava elas de surpresa.


Ao chegar naquele especifico beco, alguns barulhos de objetos cilíndricos, aparentemente feitos de metal rolar pelo chão úmido do local. Nada estava a visão de Roger no beco, literalmente, nada... Nada, sem contar uma Katana cravada no exato centro daquele beco. Suas investigações já foram um tanto quanto produtivas, porém... Como Roger irá proceder, daqui em diante?

GM.Devil Fr00t

Mensagens : 20
Data de inscrição : 12/07/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por Beothor em Sex Jul 15, 2016 1:12 am

01/02# - Katana? Samurai?


Era estranho como era noite, e eu não sentia o mesmo bem estar de quando caçamos algumas minas com Marco, era como se literalmente tivessem arrancado uma parte de mim.

Perambulei pela cidade, dando um passo de cada vez, e assim noto em um telão desses que via em um prédio, estava no jornal, e isso não deveria chamar minha atenção já que jornais na maioria do tempo são chatos, porem essa edição em especial me prendeu, me fez olhar por alguns segundos para a tela, e lá, apenas letras indicavam o ocorrido

"BREAKING NEWS: Uma série de assassinatos está ocorrendo na cidade, em especial, todos os alvos são mulheres. Todos os corpos tinham pupilas dilatas, que, segundo especialistas significa que todas foram mortas com surpresa. Os corpos parecem estar separados das mãos, que foram todas aparentemente cortadas fora."

Olhei aquilo, e só podia lembrar da gente, mais precisamente de mim, já que a escolha pelo gênero feminino era algo particular meu. Continuei a andar, e nada do meu irmão, então decidi ir para aquele lugar novamente, o mesmo beco onde o vi pela ultima vez. Quando cheguei ao local só pude ver uma coisa que chama muito a atenção, uma katana. “Essa katana... com certeza era daquele homem” Me aproximaria da katana, ela estava duvidosamente cravada no meio do beco, e aquilo era esquisito ” Por que isso está exatamente no centro?” examinaria um pouco mais a katana, e olharia em volta, e só assim, tocaria a arma com minha mão direita – Talvez isso seja útil... – firmaria a minha mão na katana, e com pouca força a puxaria, caso ela não saísse iria aumentar minha força aos poucos, e caso mesmo depois do meu máximo ela não saísse, cruzaria os meus braços, e daria meia volta, dizendo – Azar o seu, não preciso de uma bosta igual você. Caso conseguisse obter a katana, a seguraria com a ponta para baixo e para trás. Sairia dali e continuaria a minha busca por meu irmão pela cidade por mais alguns minutos, e caso não encontrasse mais nada relacionado a ele depois de 40 minutos, iria para ‘casa’.

Assim que estiver em casa, procuraria nas coisas de meu irmão, coisas como livros e cadernos, ele poderia ter escrito sobre aquele homem alguma vez, ou algo relacionado a katana, ou mesmo a nossa existência, qualquer coisa no momento poderia ser alguma dica.
avatar
Beothor

Mensagens : 15
Data de inscrição : 14/07/2016
Idade : 17
Localização : Karakura City

Ver perfil do usuário http://bleachkarakura.forumeiros.com/t52-roger-klinft#122

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por GM.Devil Fr00t em Sex Jul 15, 2016 4:09 pm

Até agora, tudo corria bem para Roger Klinft, porém a busca pelo seu irmão ainda não estava completa, o próprio Roger sabia disso. Ao chegar no mesmo local onde foi a última vez que viu seu irmão, ele encontrou uma espécie de espada antiga - mais especificamente, uma Katana.


Instintivamente, o jovem tenta puxar a mesma do chão... Com pouca força, ela já começou a brilhar, isso não era um sinal tão bom, afinal, após esse estranho brilho, algo subiu do chão... Uma criatura de estatura gigante, chegando a ter sete metros de altura facilmente, aquilo não era comum... Era um monstro.


Dito monstro tinha uma pele escura como a noite, e uma máscara branca, um contraste imenso. Aquela Katana estava cravada na cabeça do mesmo, como se ele fosse um pedestal tamanho família.


Mera presença daquele monstro já dava calafrios na espinha de Roger, ainda mais quando o mesmo finalmente começou a fazer algum barulho, um grito de guerra, aparentemente:


"Meu primeiro rango em tanto tempo!... JÁ ESTAVA NA HORA DE ME DELEITAR COM MAIS ALMAS! WRY!!!..."


O monstro então lança seu braço direito na direção de Roger, o tamanho do punho dessa besta já era maior que todo o corpo do "jovem". Mas a questão que nunca cala... como ele irá reagir?






Hollow:

GM.Devil Fr00t

Mensagens : 20
Data de inscrição : 12/07/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por Beothor em Sex Jul 15, 2016 9:51 pm

01/03# - O gigante obscuro



A espada cravada no centro do beco era algo bem estranho, curioso, comecei a analisar a espada, e me perguntando o por quê esta estava bem ali e o quão estranho isso poderia ser. Colocava minha mão no cabo da katana, até esse momento, a única coisa estranha era sua localização no beco, porem foi só adicionar um pouco de força para puxa-la para fora,  que mais merda acontecia. A katana começava a brilhar, instantaneamente eu disse – MAS QUE POHA É ESSA? – aquilo era esquisito, como se sugar almas fosse normal. E o brilho era o menor de tudo, literalmente, do nada, um monstro gigantesco saia do chão, e com meus olhos, só podia acompanhar o quão alto a espada foi subindo ” Acho que eu to fodido...” Pensei.

O monstro era alto e feio pra dedéu, ele era predominantemente preto, porem, em sua cara, o que era aquilo? Uma máscara? Aquilo era muito esquisito, e a máscara de alguma forma me causava calafrios. Era difícil olhar para cima, e mais ainda, tentar ver onde estava a katana, pois pelo que me recordava ainda estava cravada lá no alto, possivelmente no topo da cabeça daquele monstro.

Aquilo era assustador, eu não tinha ideia de que criatura era aquela, eu achava que éramos apenas eu e Marco que éramos ‘diferentes’ desses humanos. Pude notar então que ele estava fazendo alguns barulhos ”Mas hein?” Pensaria, enquanto ergueria minha sobrancelha direita, expressando em uma careta minha duvida. Ele continuou a fazer alguns barulhos até então conseguir o que parecia estar tentando, falar:

- Meu primeiro rango em tanto tempo!... JÁ ESTAVA NA HORA DE ME DELEITAR COM MAIS ALMAS! WRY!!!... - Pensei logo ”Ele disse meu primeiro rango?” De inicio estava confuso pelo o que ele havia falado, porem foi depois de um tempo que entendi, ele queria me comer...

Tentaria lhe dizer algo, como ‘hey, ta achando oque seu pouca bosta?’ porem sou surpreendido, sim, surpreendido por uma coisa daquele tamanho, ele vinha na agressiva, tentando me desferir um soco, e nossa, que tamanho de mão era aquela? Era maior que eu.

” Mas o quê? É assim mesmo?...” eu sabia que eu não era muito bom em esquivas, e o tamanho daquela mão com certeza iria me acertar se tentasse me esquivar, o jeito, era fazer doer menos, pra devolver mais depois. Cruzaria meu braços na frente o meu corpo, formando um X, também flexionaria um pouco minhas pernas para obter mais equilíbrio e por fim, esperaria pela chegada do golpe, tentaria não ser jogado para trás, forçando minhas pernas para frente. Assim que receber o golpe, esperaria que não fosse jogado para longe, caso fosse, tentaria me levantar o mais rápido possível. Abaixaria meu braços e olharia para a mascara daquele monstro, apertaria minhas sobrancelhas e deixaria minha boca reta, mostrando uma feição de quem estava começando a ficar bravo – Minha vez? – Diria, mantendo o olhar para ele. Olharia a localização da mão que havia me atacado, e começaria a correr para entre as pernas do monstro gigante, e continuaria até chegar atrás dele, o forçando a virar-se. Caso ele tentasse me atacar com um soco vindo de qualquer uma das mãos, repetiria o movimento de defesa, cruzando meu braços em forma de X, porem, dessa vez continuando a correr, na chance de ele errar o golpe, caso visse que ele iria acertar em cheio, pararia no mesmo instante, e fixaria minhas pernas novamente para tentar suportar o golpe. Caso ele tente me pisotear, o jeito seria tentar desviar, pois eu não aguentaria o peso todo daquele bicho, tentaria me esquivar para o lado oposto do ataque.

Caso conseguisse chegar atrás do corpo do monstro, esperaria um pouco para observar o gigante, e quando ele começasse a se movimentar, saltaria na direção de sua perna direita e tentaria soca-la na onde desse, e me afastaria, realizando o mesmo movimento em seguida na mesma perna e mesma área. No fim, tentaria continuar atrás do gigante, e caso ele se virasse, no mesmo instante tentaria correr para trás dele novamente.


Última edição por Beothor em Sab Jul 16, 2016 1:24 am, editado 1 vez(es)
avatar
Beothor

Mensagens : 15
Data de inscrição : 14/07/2016
Idade : 17
Localização : Karakura City

Ver perfil do usuário http://bleachkarakura.forumeiros.com/t52-roger-klinft#122

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por GM.Devil Fr00t em Sex Jul 15, 2016 11:22 pm

O Bount estava intimidado pela incrível estatura que aquele ser de pele negra possuía, ele parecia até mesmo o Auron... Mas, quem é esse?... Uh, fórum errado. De qualquer modo, Roger estava encurralado, literalmente, não tinha para onde correr daquele enorme punho que o Hollow possuía. Sabendo disso, ele se adapta a situação e ergue seus braços com toda sua coragem, criando o formato de um "X". É inválido, ele toma uma grande quantidade do dano e é jogado longe, seus braços estavam quase quebrados, mas, ele notou uma coisa... O Hollow era lerdo, tomando uma boa quantia de tempo para erguer seu braço de volta.




Roger então sentia suas pernas um tanto quanto... Bem, frágeis - elas estavam assim devido ao grande impacto que ele tomou ao redor de todo o corpo. Tirando esse fato, ele se levantou consideravelmente bem. Ele então proferiu algo um tanto quanto intimidador:




"Minha vez?" ele disse, e o Hollow só deu uma pequena risada, olhando para baixo, visando acompanhar a movimentação daquele ser conhecido como um... "Bounty Hunter".




Bem, a luta estava bem... Boa, isso era para o Hollow, obviamente. Roger decidiu correr por baixo das pernas do Hollow, o qual olhou para baixo e então se virou. O Hollow então tenta pisotear Roger, mas erra. Roger, mesmo assim, pula na direção contrária - para trás. E, assim que ele o fez, uma onde de impacto o acertou no meio do ar, jogando o para longe. A onda de impacta foi gerada pela sola do pé do Hollow ter se chocado contra o chão.




O ser então corre em direção de Roger, o qual pulou em sua perna direita e o acertou, mas pouco tinha feito. A perna dele tremeu um pouco, mas só isso... O Hollow então ruge em sua direção, e seu rugido fez com que Roger novamente seja jogado longe. Roger corre para trás, e então pula em direção a perna do Hollow, o acertando. Desta vez, o Hollow caiu ao chão, mas não estava abatido.


Tal ser negro então gritava, expressando sua dor, Roger então corre para alcançar a área atrás do mesmo, ele tinha um ataque livre, provavelmente!... Mas, como ele irá reagir, especificamente?




OFF:
-20 HP do lesk ai


GM.Devil Fr00t

Mensagens : 20
Data de inscrição : 12/07/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por Beothor em Sab Jul 16, 2016 2:07 am

01/04# - Ao ataque bolinha de ping-pong!


Um soco, era o que bastava para me lançar para trás. Meu preparo nada havia adiantado, era lançado como se fosse uma pequena bola de papel sendo acertada por um taco de aço. Eu voei, não sabia o quanto, mas sabia que havia voado, e a aterrissagem não era das melhores. Meus braços e pernas estavam doendo muito, era uma dor muito forte, uma dor que nunca na minha vida, nos meus seis séculos de vida havia sentido igual. Porem nem tudo estava perdido, podia notar uma fraqueza do gigante, algo bem lógico e simples, a sua lerdeza. Ele demorava bastante só para mover o braço para cima de novo. Essa era uma coisa que eu devia explorar. Me levantei, e lancei minha frase de ação, e ele simplesmente riu de mim. Comecei então com meu pequeno plano de ataque, pequeno em comparação ao tamanho daquele troço. Corria para entre as pernas do maldito, e ele não demonstrava muita desconfiança, até o momento que o mesmo tenta pisar em mim, e, uau, tremenda força, apenas a pisotear o chão criava uma onde de impacto forte o suficiente para me lançar para longe de novo, dessa vez não doeu tanto. O gigante vinha a passos rápidos, e eu continuava com meu plano, e quando estava prestes a realizar uma parte do plano, ele me manda um ataque novo, ele rugia, e esse rugido, por incrível que pareça, conseguiu me lançar para trás também, pensaria assim que estivesse de pé novamente ”Vai me dizer que até teu peido me faz voar desse jeito?”. Me levantava novamente, e novamente tentava seguir com o plano e continuava a correr para parte de trás do gigante, dessa vez obtendo sucesso, passava para sua parte traseira, pulando e acertando sua perna. No primeiro soco não teve muito efeito, foi apenas no segundo que eu me surpreendi, mas não apenas com o gigante, mas comigo mesmo, eu o fazia cair.

Conseguia manter-me por trás do bicho novamente, ele aparentemente havia caído de cara no chão, isso era o que eu poderia deduzir – Vamos lá, tu vai apanhar agora seu corno – Alinharia meus antebraços e socaria minha mão esquerda aberta com a minha mão direita levemente, expressando minha raiva e determinação para fazê-lo pagar por toda aquela merda que ele havia feito. Começaria a correr na direção da lateral do corpo do monstro, e assim que estivesse próximo o suficiente, cerca de 1 metro, saltaria e me agarraria em seu corpo, logo, começaria a escala-lo e tentaria chegar ao topo, que pelo meu ver, seria suas costas. Assim que chegasse nas costas, correria pela mesma até a cabeça. Assim que estivesse no pescoço, pararia por alguns segundos, segundos esses referente ao meu próximo plano ofensivo. Começaria a me concentrar e tentar controlar meu reiatsu do corpo, o transferindo e focalizando no meu punho direito, e assim que o conseguisse, diria o nome de minha técnica num tom meio bravo – Soul Punch – Após isso, sabia que meu soco com a direita estaria mais poderoso, e faria o grandão pagar por me fazer de bolinha de ping-pong. Continuaria a correr para a cabeça, e assim que passasse do pescoço, daria um salto e antes de fazer algo, gritaria no meio do ar – Toma essa! – e desferiria um soco com a direita que estava tunada na parte traseira da cabeça do monstro. E logo em seguida, apoiaria meu pés a cabeça novamente, e continuaria com outra fala – AINDA NÃO ACABEI!!! – dito isso, realizaria mais outros dois golpes, esses seguindo diretamente o golpe anterior da direita, começando com outro soco de esquerda, e voltando para a direita que agora já estava normal.

Assim que percebesse que o gigante começasse a se levantar, diria mais uma ultima coisa antes de sair de perto dele – Agora me da esse bagulho que eu quero – começaria a correr para onde se localizava o topo da cabeça dele, sabia que la estava ainda cravada a katana de antes, e meu objetivo era ter aquela arma para mim. Correria e deslizaria pelo topo da cabeça dele, até chegar na katana, onde miraria segurar seu cabo, e com meu peso somado minha velocidade de queda, tira-la de la. Caso ela ainda ficasse presa, o que iria me espantar um pouco, apoiaria meus dois pés no topo da cabeça do bicho, e com o apoio dos pés, puxaria com toda força a espada. Caso a espada não saia nem ferrando de lá, largaria ela lá, enquanto deslizaria até o solo, dizendo – Que poha, sapoha ta socada só pode – Assim que estivesse no chão, buscaria ficar atento ao gigante, e me preparar para repetir a tática que parecia ter funcionado, tentaria correr para entre as pernas dele, e manter até passar para suas costas.

Caso não desse tempo de escalar o gigante a tempo, largaria o mesmo, e antes que ele começasse a levantar, canalizaria minha reiatsu do corpo para minha mão direita por 5 segundos, e diria o nome de minha técnica – Soul Punch – , logo, desferiria logo três socos na parte mais próxima de mim, o que possivelmente fosse a lateral do corpo, logo, suas costelas, todos os socos seriam rápidos, começando com um de direita que estaria tunado com a reiatsu, seguindo por um de esquerda, e outro de direta. Ao fim da sequencia de socos, manter-me-ia focado no gigante levantar, enquanto me dirigiria para entre sua pernas, repetindo a tática, e ficando nas sua retaguarda.
avatar
Beothor

Mensagens : 15
Data de inscrição : 14/07/2016
Idade : 17
Localização : Karakura City

Ver perfil do usuário http://bleachkarakura.forumeiros.com/t52-roger-klinft#122

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por GM.Devil Fr00t em Dom Jul 17, 2016 6:22 pm

O até então encurralado Roger Klinft agora possuía uma enorme vantagem em sua batalha contra aquele provavelmente faminto monstro: o mesmo havia caído, de cara no chão. O jovem então socou sua mão esquerda aberta na sua mão direita, tentando expressar sua ira naquele exato momento, tão pouco importava para o monstro, que simplesmente o ignorou e continuou rugindo, de dor, é obvio.




Logo após, o monstro notou que Roger havia tentando o intimidar. o que o enchia de ódio, mas ele não podia livremente manifestar tal ódio, devido ao fato de que dito monstro estava no chão, provavelmente derrotado. O "jovem" garoto então escalou ate o pescoço daquela selvagem criatura, e focou toda sua Reiatsu em seu punho, e então proclamou, em um tom meio bravo: "SOUL... PUNCH"





Roger então correu, passando do pescoço daquela criatura e então pulou no meio do ar, gritando, e após ele socou a cabeça daquela criatura, então ele se apoiou na cabeça daquele monstro... Mas, antes que ele pudesse gritar, ele estava caindo: aquela criatura foi desfeita, destruída completamente. Só a Katana sobrava. Roger então a pegou, e agora... Não tinha mais nenhuma pista no local, aparentemente.

GM.Devil Fr00t

Mensagens : 20
Data de inscrição : 12/07/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por Beothor em Dom Jul 17, 2016 7:50 pm

01/05# - Doll




Uma tensão estava no ar, conseguir atacar o monstro no momento vulnerável como aquele era o meu único objetivo. Começava por correr até a lateral do monstro, e logo que cheguei, não demorei muito a começar a escalar aquele monstro. Com um pouco de tempo, já chegava ao topo que eram suas costa, e já ia me dirigindo para a cabeça. Quando estava próximo do pescoço, parei por algum momento para ativar minha técnica, concentrando minha reiatsu corporal toda em meu punho direito. Continuar até chegar a cabeça, e num salto seguido de um soco, tudo se acabava.

Antes que pudesse me estabilizar e me equilibrar na cabeça do monstro que usaria como chão, em um passe de mágica, ele desaparece. Estava caindo, porem dessa vez quando acertei o chão não doeu. Podia ver que nada daquele monstro havia sobrado – Mas que poha era aquela? Não deu nem pra perguntar... – Diria, ainda olhando ao redor. Podia ver que a Katana não havia desaparecido junto ao monstro, e aproveitando que ela não estava mais encravada na cabeça daquilo, eu a pegava.  Olharia para a Katana, examinando-a mais de perto novamente, dessa vez, faria alguns poucos movimentos de corte no ar, como forma de testar a arma, seu peso e a forma como ela se comporta ao ser utilizada.

– Deve servir... – Com a espada em mãos, daria uma ultima olhada no beco, sem procurar minuciosamente, apenas com um olhar rápido, e logo, me viraria para fora do beco, segurando a espada com a ponta para baixo e para trás, caminharia a passos normais para fora do beco, e continuaria a andar por ai, enquanto começaria a refletir ” O que era aquela coisa? Será que ela tinha atacado Marco também? Provavel... E será que ele tinha alguma relação com aquele homem loiro daquela noite?” Ergueria a katana um pouco a frente do meu corpo, e a olharia para ela ” Essa espada... aquele homem tinha uma igual. Mas por que ela estava presa no chão do beco?” Colocaria a espada para baixo e atrás novamente para não acertar alguma pessoa a minha frente.

” De qualquer maneira, eu sei de apenas duas coisas... Meu irmão pode ter algo que pudesse me levar as respostas mais claras e... Eu tenho que ficar mais forte... E eu acho que sei como” Passaria minha mão esquerda que estava livre nas mechas do meu cabelo, enquanto me dirigiria a minha ‘casa’ que nada mais era que uma casa velha abandonada no meio do mato. Eu sabia como ficar mais forte, pois meu irmão já o tinha feito, eu não tinha idéia do que iria acontecer, porem botava fé que era minha próxima coisa a fazer ” Devia ter perguntado para Marco como foi aquilo que ele havia feito...” Podia me lembrar, era de um livro que havíamos achado, e foi nele que havíamos descoberto quem éramos, e mais sobre nossas capacidades.

Quando chegasse em casa, entraria logo sem fazer cera. Deixaria a katana próxima a porta, para quando for sair, eu já pega-la e leva-la comigo. Iria até o quarto de meu irmão, e procuraria por aquele livro, caso não estivesse no quarto dele, continuaria a procurar pelo restante da casa, em estantes, em todo lugar, e não desistiria até encontrar. Caso não encontrasse, diria para mim mesmo – Que droga... – Colocaria meu dedo no queixo, enquanto continuava a falar – Como era mesmo aquela parte sobre Dolls? Eu lembro que tinha alguns ingredientes lá... – Tentaria lembrar de todos os ingredientes que eram necessários. Assim que pudesse lembrar, continuaria – Marco disse que era fácil conseguir tudo aquilo, pois tinha algo em específico que continha tudo... – Tentaria lembrar desse algo, listando os elementos na minha cabeça repetidas vezes até conseguir ”enxofre, fósforo, carbono, água, gordura, magnésio e cal...” Até finalmente me lembrar, que era do corpo humano que se tratava.

Caso encontrasse o livro, o abriria e leria a parte dos Dolls, e ver os ingredientes, fazendo a assimilação com o corpo humano novamente.

Em todo caso, me prepararia para sair novamente, iria até a porta, pegaria minha Katana e continuaria até a cidade, andando até poder encontrar alguma pessoa bem fácil de se persuadir, uma criança sozinha, ou em algum caso de sorte, alguma pessoa por algum beco, qualquer pessoa do tipo.
avatar
Beothor

Mensagens : 15
Data de inscrição : 14/07/2016
Idade : 17
Localização : Karakura City

Ver perfil do usuário http://bleachkarakura.forumeiros.com/t52-roger-klinft#122

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por Dragonmbr em Sex Jul 22, 2016 11:14 am

Eu ainda estaria correndo, eu havia escapado a pouco aproveitando do ataque de monstros, eu conseguido entrar em um portal e escapado para o que me parecia outro mundo ou dimensão, assim que sai do portal continuei a correr, tentando abrir mais distancia, sabia que se fosse pego não seria levado para aquele quarto branco e ser torturado novamente, se fosse pego provavelmente eu iria ser eliminado. Não sabia ao certo por quanto tempo eu estaria correndo, mas minha respiração estaria pesada, sabia que não conseguiria correr mais por muito tempo, então iria entrar em um beco e encostar minhas costas na parede e deixar a mesma deslizar pela parede até ficar sentado, iria puxar o ar para meus pulmões pelo nariz e soltar usando a boca tentando recuperar o fôlego o mais cedo possível.

Eu estaria vestido com apenas uma camisa branca e um short com bolsos e um chinelo, roupa padrão que era me dado pelos seres que vestiam preto, eles nunca me disseram o que eram, apenas faziam experiências comigo, mas não mais, eu finalmente havia conseguido escapar daquele inferno, passei séculos tentando escapar daquele quarto e finalmente consegui, mas estranhamente não estava feliz, talvez também tinha perdido qualquer sentimento de alegria. Estaria com os olhos fechados concentrado apenas em minha audição para perceber qualquer perigo, abriria eles devagar, meus olhos azuis estariam vazios como se parte do meu ser faltasse, "E agora?" perguntaria mentalmente para mim mesmo, na esperança de milagrosamente já saber a resposta, havia passado tanto tempo tentando sair daquele quarto, mas não havia gastado tempo nem um pensando no que fazer quando saísse.

Ficaria naquele beco tentando recuperar o fôlego e tentando responder minha própria pergunta, já com o fôlego recuperado, me levantaria e começaria a andar, também já havia tomado minha decisão, "Não sei nada dos seres que vi até agora, tenho que saber mais sobre ele e esse mundo..." isso era obvio, o difícil era como, mas felizmente também já havia pensado nisso"Vou tentar achar alguém parecido comigo e perguntar". Claro que não iria confiar totalmente nesse ser mas ele provavelmente não teria motivos para me atacar. Procuraria alguém com uma Reiatsu parecida com a minha , claro que isso poderia demorar, mas eu teria todo o tempo do mundo.

Enquanto caminhava tentando encontrar um ser parecido comigo iria reunir o que já sabia, "Os homens de preto são inimigos dos monstros, eu não pertenço a raça de nem um dos dois, os homens de preto me alimentava com alguns seres fracos que ele chamavam de humanos, " isso as vezes me assombrava quando ainda estava prezo, pensaria que se fugisse poderia morrer de fome sem humanos por perto, "Felizmente fui para um mundo cheio de humanos" pensaria enquanto caminhava pelas ruas.Caminharia pela rua tentando rastrear uma reiatsu parecida com a minha com as mãos no bolsos, meus olhos pareceriam com olhos de um monto, mas eles agora estavam focados, eu tinha um objetivo em mente e não deixaria nada me impedir.

Assim que achasse um ser com uma reiatsu parecida com a minha me aproximaria do mesmo, assim que estivesse perto o suficiente falaria com um tom de voz seco -Ola...- não tinha muito experiência em conversar, então apenas falaria isso observando a reação do outro. Se notasse alguma hostilidade vindo do mesmo, o veria como uma ameaça e ameaças tem que ser eliminas, tiraria as minhas mãos do bolso, e deixaria a minha cede por sangue escapar, mas não faria o primeiro movimento esperaria ver a reação do oponente.

A todo tempo estaria atendo ao meu redor, não sabia se os seres de preto haviam mandado alguém para me caçar, se sofresse algum ataque iria me esquivar para o lado oposto do ataque, mas se fosse uma estocada iria me esquivar para a direita.

obj:

[]conseguir uma arma(garras)
[]encontrar beothor
[]Invocar meu doli
[]Comer humanos

Dragonmbr

Mensagens : 4
Data de inscrição : 20/07/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ~ Cap.1 - O dia depois da merda ~

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum